A participação aqui não é só no sentido de ter representantes no processos, mas no sentido de compartilhar, de interagir.

• Governança como democracia participativa.
• Exercício de consenso como tolerância, como reconhecer legítimo o outro ter opiniões diferentes das minhas.
• Redes sociais como instrumento de desconstrução do totalitarismo e enriquecimento do convívio social.

Tudo isso converge para um desenvolvimento sustentável.



• Investir no capital social local, apoiando o empreendedorismo cívico e a disseminação das iniciativas que fortaleçam as redes sociais.
• Estabelecer uma nova forma de "governança" do contrato social onde governo e cidadãos podem interagir em redes distribuídas de modo consensual para aperfeiçoar a construção em parceria de projetos e ações de políticas públicas, constituindo-se num enorme instrumento rumo a uma nova era civilizatória onde a paz e a justiça social não sejam apenas uma esperança, mas uma verdadeira e definitiva conquista.
• Ensino que incentive o imaginário coletivo, a solidariedade, o cooperativismo, o associativismo e o empreendedorismo cívico.
• Aprimorar mecanismos de avaliação e controle do terceiro setor que presta serviços públicos (medir os efeitos de sua ação).
• A "governança" deve ser um processo de inteligência política.

 

Fórum Desenvolve Londrina - Todos os direitos reservados Desenvolvimento IMAGINACOM